UMA PEÇA FELIZ

SOBRE A TRISTEZA

Teatro físico

Duração: 60

M/8

Lotação 100 pessoas (ideal) / 150 (máximo)

“Peça feliz e directa sobre a tristeza” nasce de um encontro vital e próximo - com o público - para falar sobre os temas da tristeza e do isolamento.

Dois actores encontram-se em cena com um frigorífico para contar uma história sobre a tristeza, num evento que se quer feliz, vibrante, cheio de vida.

Parte-se do conto “A Rainha do Norte” e da sua questão central - como ultrapassar a tristeza clínica? – à volta da qual rodopiam outras questões: Como é ser estrangeiro ou diferente? Como gerimos a solidão e o isolamento? Invoca-se a necessidade de olhar a tristeza e a depressão de frente, como algo que faz parte da vida e que apela à necessidade de activar o corpo, a memória, a imaginação, o humor e uma maior escuta do outro.

Uma peça para adolescentes a pensar num público heterogéneo, interessado em praticar as coisas pelas quais vale a pena viver.

Ideia e proposta - Jaime Mears e Joana Pupo

(Inspirada no Livro A Rainha do Norte de Joana Estrela, ed. Planeta Tangerina.)

Encenação e dramaturgia - Joana Pupo

Co-criação e interpretação - Jaime Mears e Pacas

Espaço sonoro - António-Pedro

Espaço cénico e figurinos -  Caroline Bergeron

Preparação física e movimento - Pepa Espiral Macua

Consultor Artístico - Pedro Fabião

Consultora Artística para a infância - Caroline Bergeron

Produção - Companhia Caótica

Produção Executiva - Patrícia Almeida e Catarina Carvalho

Pré-produção - Rei Sem Roupa e Joana Pupo

Apoios

República Portuguesa – Cultura / Direcção Geral das Artes, Polo Cultural das Gaivotas C.M.L., Biblioteca de Marvila e Câmara Municipal de Lisboa

Agradecimentos

Joana Estrela, Planeta Tangerina, Elisabete Paiva, Gio Lourenço, Mauro Hermínio e Nádia Yracema.

EM CRIAÇÃO

© 2020 por CAÓTICA