de Caroline Bergeron e Antoine Blanquart

Uma exposição que foi ao mesmo tempo um mergulho no vasto mundo das Novas Sereias de Alcochete e pelos mitos fundadores desta espécie que ficou famosa com a conferência “A Grande Invasão”.

Nela viram-se pela primeira vez no mundo Bracilagens – diários íntimos orgânicos do povo sereico e Krupes – as enigmáticas membranas do amor das sereias, bem como gravações raríssimas da língua e dos seus cantos, gravuras sobre os seus COIC (Coeficiente Intelectual do Coração) e COAC (Coeficiente Afetivo do Cérebro) e ainda obras do sereio Kru que documentam a sua passagem por Alcochete e o seu peculiar olhar sobre o nosso mundo.

Mergulhadora Principal Caroline Bergeron
Ilustrações Antoine Blanquart

Espaço sonoro anfíbio António-Pedro

Guia escafandrista Marta Azenha

Colaboração Submarina Paulo Fernandes e Catarina Mota

Coprodução CCB / Fábrica das Artes

 

Estreia no Centro Cultural de Belém em Novembro de 2016

© 2020 por CAÓTICA